Ieda Beck sedia o 3º Festival do Júri Popular

O Cineclube Ieda Beck realiza de 15 a 18 de fevereiro o 3º Festival do Júri Popular. A mostra ocorre simultaneamente em 22 cidades brasileiras no período de 14 a 20 de fevereiro. Serão exibidos 41 filmes de todo o Brasil. É o segundo ano que o cineclube Ieda Beck sedia o festival.
São duas sessões diárias, a primeira às 19h30 e a segunda às 21h, com exceção da noite de abertura, na terça (15), que começará com a sessão Hors Concours, às 20h. No Festival do Júri Popular não há nomeação de jurados. Quem faz a escolha dos melhores filmes é o público.
O Comitê de Seleção formado por Eduardo Ades (produtor e curador), Ines Aisengart Menezes (curadora), Maria Flor Brazil (produtora), Raphael Mesquita (diretor e produtor) e Angelo Defanti (coordenador do festival) avaliou as mais de 400 inscrições para chegar aos 41 selecionados.
Os filmes da mostra competitiva concorrerão nas categorias Grande Prêmio, Melhor Ficção, Melhor Documentário, Melhor Animação, Melhor Experimental, Melhor Direção, Melhor Roteiro, Melhor Fotografia, Melhor Montagem, Melhor Trilha Sonora, Melhor Ator e Melhor Atriz.
O vencedor do Grande Prêmio do festival recebe Prêmio Centro Técnico Audiovisual (CTAv), que produzirá uma nova cópia do filme em 35mm, Prêmio Aquisição Porta Curtas, Prêmio Estúdios Mega, Prêmio de distribuição Curta o Curta e Prêmio Auwe Digital. A Melhor Fotografia leva o Prêmio Kodak, que consiste em seis latas de negativo 16mm e Prêmio Aion, com 3 diárias de câmera Arri SR3.
Ao promover o festival, o Cineclube Ieda Beck cumpre o seu papel de formar público e dar visibilidade à produção independente brasileira. O cineclube é uma realização da Cinemateca Catarinense, Fundo Municipal de Cinema de Florianópolis (Funcine) e Travessa Cultural, com apoio da Prefeitura Municipal de Florianópolis e Fundação Franklin Cascaes.
A imagem acima é do curta O Plantador de Quiabos, do Coletivo Sta. Madeira, de São Paulo. Mais informações em http://www.festivaldojuripopular.com.br.

Serviço

O quê
3º Festival do Júri Popular
Quando
De 15 a 18 de fevereiro. Dia 15, às 20h, e de 16 a 18, a partir das 19h30.
Onde
Cineclube Ieda Beck. Travessa Raticlif, 56, Centro, Florianópolis,
Quanto
Entrada gratuita

Programação

Dia 15 (terça)
20h
Sessão Hors-Concours
A invenção da Infância, de Liliana Sulzbach, 26’, RS, doc.
Eletrodoméstica, de Kleber Mendonça Filho, 22’, PE, fic.
Onde andará Petrúcio Felker, de Allan Sieber, 12’, RJ, anim.
O oitavo selo, de Tomás Creus, 15’, SP, fic.
Vida Maria, de Marcio Ramos, 8’, CE, anim.

Dia 16 (quarta)
19h30
Angeli 24h, de Beth Formaggini, 25’, RJ, doc.
A Dama do Peixoto, de D. Soares e Allan Ribeiro, 12’, RJ, doc.
Amigos Bizarros do Ricadinho, de Augusto Canani, 20’, RS, fic.
Só mais um filme de amor, de Aurélio Aragão, 19’, RJ, Doc.
Contagem, de Gabriel Martins e Maurilio Martins, 18’, MG, fic.
21h
Ela veio me ver, de Essi Rafael, 16’, MS, fic.
Geral, de Anna Azevedo, 15’, RJ, doc.
Izamara, de Diogo Hayashi, 9’, SP, anim.
O Som do Tempo, de Petrus Cariry, 10’, CE, exp.
147, de Marcelo Tannure, 4’, MG, anim.
Tempestade, de Cesar Cabral, 10’, SP, anim.
A Noite por Testemunha, de Bruno Torres, 24’, DF, fic.

Dia 17 (quinta)
19h30
Garoto de Aluguel, de Tarcísio Lara Puiati, 22’, RJ, fic.
Como é bonito o Elefante, de L. Barbi e J. Mallon, 8’, RJ, fic.
Fantasmas, de André Novais Oliveira, 11’, MG, fic.
Haruo Ohara, de Rodrigo Grota, 16’, PR, doc.
Peixe Pequeno, de Vincent Carelli e Altair Paixão, 4’, PE, doc.
A Inventariante, de Patricia Francisco, 07’, SP, exp.
Recife Frio, de Kleber Mendonça Filho, 23’, PE, fic.
21h
Eu não quero voltar sozinho, de Daniel Ribeiro, 17’, SP, fic.
Transcomunicação, de Arthur Tuoto, 3’, SP, exp.
Fábula das Três Avós, de Daniel Turini, 17’, SP, fic.
Nalu, de Stefano Capuzzi Lapietra, 6’, SP, fic.
Formigas, de Caroline Fioratti, 18’, SP, fic.
Mídia Obsoleta, de André Sicuro, 1’, RJ, exp.
Intervalo, de Alexandre Rafael Garcia, 9’, PR, fic.
Raz, de André Lavaquial, 19’, RJ, fic.

Dia 18 (sexta)
19h30
Ratão, de Santiago Dellape, 20’, DF, fic.
Instantâneos, de Andra Capella, 15’, RJ, doc.
O Solitário Ataque de Vorgon, de Caio D’Andrea, 6’, SP, fic.
Bailão, de Marcelo Caetano, 17’, SP, doc.
Caos, de Fábio Baldo, 15’, SP, fic.
As Aventuras de Paulo Bruscky, de G. Mascaro, 20’, PE, doc.
21h
O Plantador de Quiabos, de Coletivo Sta. Madeira, 15’, SP, fic.
7 Voltas, de Rogerio Nunes, 19’, SP, doc.
O Diário da Terra, de Diogo Viegas, 1’, RJ, anim.
Ensolarado, de Ricardo Targino, 14’, RJ, fic.
Orquestra do som cego, de Lucas Gervilla, 13’, SP, doc.
Balanços e Milkshakes, de E. Ricco e F. Mendes, 10’, MG, anim.
Carreto, de Marília Hughes e Cláudio Marques, 12’, BA, fic.
Verão, de Thiago Pedroso e Hiro Ishikawa, 9’, SP, fic.

Anúncios
Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s