Retrato Falado estreia no Cineclube Ieda Beck

A atriz Brígida Miranda em cena em Retrato Falado

Realizado com o Prêmio Funcine, Retrato Falado, de Melissa Lipinski e Oscar R. Júnior, estreia dia 13 de abril, às 20 horas, no Cineclube Ieda Beck, na Cinemateca Catarinense. O filme narra a trajetória de uma artista que desenha o rosto de pessoas a partir da voz ouvida em diálogos por telefone. Será que os desenhos correspondem à fisionomia dos personagens?

O lançamento celebra a parceria de um encontro de realizadores de audiovisual formado durante o curso de cinema na Universidade do Sul de Santa Catarina, a Unisul. Junto com Retrato Falado, que tem Brígida Miranda no papel principal, serão exibidos também Num Piscar, de Deici Dias, Quimera, de Melissa Lipinski e Obra sem título, de Breno Furtado.

Os curtas foram realizados pelo grupo durante a faculdade e são Trabalhos de Conclusão de Curso. Retrato Falado é o início de uma nova fase de uma amizade e parceria profissional que sobreviveu após a formatura.

Quando Melissa venceu o Prêmio Funcine 2010, com o projeto Retrato Falado, algumas funções já tinham nomes definidos, como a Produção, a cargo de Deici, o Som, com Breno, e a direção, que Melissa dividiu com Oscar. Mesmo morando em cidades diferentes, os jovens produtores já planejam fazer outros trabalhos juntos.

O quê: Mostra Cineclube Ieda Beck  com lançamento de Retrato Falado, de Melissa Lipinski e Oscar R. Júnior

Quando: quarta, 13 de abril, quarta-feira, às 20h

Onde: Cinemateca Catarinense/Instituto Arco-Iris. Travessa Ratclif, 56, Centro, Florianópolis.

Quanto: gratuito.

Sites

www.cinematecacatarinense.org

portal.pmf.sc.gov.br/entidades/funcine/

FILMES (por ordem de exibição)

Quimera, de Melissa Lipinski (ficção, 16min, 2010)

Esda tem um amante de longa data, até que decide partir em busca de novas experiências. Mas como terminar um relacionamento que durou toda a sua vida?

Num Piscar, de Deici Dias (ficção, 10min, 2009)

Um jovem se suicida e fica condenado a ver o momento da própria morte por toda a eternidade, enquanto uma jovem caminha para o mesmo fim.

Obra sem título, de Breno Furtado (ficção, 3min, 2010)

Um escritor indeciso sai em busca de respostas e encontra em páginas em branco as perguntas que procurava.

Retrato Falado, de Melissa Lipinski e Oscar R. Júnior (ficção, 22min, 2011)

Estela vive sozinha e adora desenhar. Ela faz rostos de pessoas desconhecidas baseadas apenas na voz, por isso estende ao máximo suas conversas telefônicas com atendentes de telemarketing. Mas será que os desenhos correspondem a esses desconhecidos?

Anúncios
Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s