Cine Pitanga abre e fecha agosto discutindo Diversidade Sexual

O Cine Pitangueira iniciou o mês de agosto com a Mostra Audiovisual Homossexualidades, Racismo, Educação e Violências: a obra de Vagner de Almeida e exibe agora na próxima terça-feira, 30 de agosto, última sessão do mês,  curtas sobre Diversidade Sexual.

Meninas

Os curtas reúnem imagens, histórias e personagens que traduzem um pequeno universo de diferentes sexualidades, traduzidas por filmes que enfocam sentimentos de amor e desejo quase sempre em contraposição às regras sociais e religiosas, como é o caso de Sexo e claustro. Da crônica de mistério e humor popular de Vox populi ao rito de passagem de Sargento Garcia, a seleção transita também pelas descobertas de Meninas e Entre tTrilhos, nos quais garotas, mesmo em comunidades conservadoras do interior, descobrem o amor já bem cedo. Os premiados e Rasgue minha roupa oferecem o oposto, ao analisar a ideia de uma sensualidade moderna (e mecânica), deixando para Em nome do pai, um raro olhar em tom rodrigueano para a busca do prazer dentro do seio familiar, custe o que ele custar.

Novidade para a sessão infantil: à partir de agosto, na última terça-feira de cada mês, a sessão será realizada às 9h, garantidno, assim, a participação das crianças que estudam no turno da manhã.

PROGRAMAÇÃO

9H – Duração: 64′

Ernesto no País do Futebol (André Queiroz e Thaís Bologna)
|Ficção|SP|2009|14′
Em ano de Copa do Mundo, o que poderia ser pior para um garoto argentino do que morar no Brasil?

Imagine uma Menina com Cabelos de Brasil (Alexandre Bersot)
|Animação|RJ|2010|10′
O cabelo, a fronteira final. Entre caretas e escovas, as viagens de uma menina em busca de aceitação.

Procura-se (Iberê Carvalho)
|Ficção|DF|2010|10′
Camile fará de tudo para encontrar seu cachorro perdido. O que ela não sabe é que essa será a maior aventura de sua vida.

O Menino Mofado (Andre Pellenz)
|Ficção|RJ|2010|12′
Marcos é um garoto que acorda um dia e descobre que está… com mofo! O filme aborda com bom humor e fantasia o excesso de proteção com que são tratados os jovens da classe média de hoje, com os medos e paranoias gerados pela violência existente nas grandes cidades.

Garoto Barba (Christopher Faust)
|Ficção|Paraná|2010|14′
Fábula sobre uma criança que, devido a uma rara doença, tem barba. Quando seus pais resolvem submetê-lo a uma moderna cirurgia de remoção de pelos, será preciso que o garoto tome uma decisão drásti ca, que mostrará a seus pais e à cidade inteira que, às vezes, vale a pena lutar pelo que se é realmente.

19H – Duração: 101′

Vox populi (Marcelo Laffitte)
|1997|Ficção|18’
Um médico tradicional de uma pequena cidade é acusado de assassinar sua esposa e seu amante. Durante o julgamento, o dia do crime é relembrado através das opiniões dos habitantes do lugarejo, acabando por influenciar o veredito final. Entretanto, a verdade é bem diferente…

Meninas (Paula Alves)
|1997|Ficção|17’
Duas amigas sofrem com o preconceito e a opressão de uma sociedade católica e conservadora de uma típica cidade do interior brasileiro. Diante das pressões da Igrejae da família uma delas resolve deixar a cidade.

(Felipe Sholl)
|2007|Ficção|5′
Dois meninos em um banheiro público. Eles cheiram cocaína, falam sobre sexo, fazem sacanagem. Mas o filme ganha outro tom quando eles revelam o que realmente querem.

Sexo e claustro (Cláudia Priscilla)
|2005|Documentário|12’
Sexo e Claustro é um documentário feito na Cidade do México, sobre uma singular personagem e seus sentimentos a respeito de sexo e religião.

Entre Trilhos (Eloísa Fusco)
|2003|Ficção|6’
No passado, duas garotas resolvem fugir.

Sargento Garcia (Tutti Gregianin)
|2000|Ficção|15′
Baseado no conto homônimo de Caio Fernando Abreu, narra o encontro de um jovem e um sargento durante o alistamento militar na década de setenta.

Em nome do pai (Júlio Pessoa)
|2002|Ficção|17’
Em um subúrbio paulistano, uma história de amor banal. Uma família comum, pai, mãe, dois filhos. E um cachorro. E o oculto,o perverso e a violência dos desejos.

Rasgue minha roupa (Lufe Steffen)
|2002|Ficção|11’
As aventuras de Bofe na Coleira, perdido na selva de pedra da cidade grande, eternamente perseguido por personagens bizarros.

O Cineclube Pitangueira é uma realização da Cinemateca Catarinense e do Fundo Municipal de Cinema com o apoio da Prefeitura Municipal de Florianópolis e da Fundação Franklin Cascaes.

O quê: curtas infantis (9H) e curtas Diversidade Sexual (19H) no Cine Pitangueira
Quando: terça-feira, 30 de agosto
Onde: Casa das Máquinas do Casarão da Lagoa. Praça Bento Silvério, Lagoa da Conceição, Florianópolis
Quanto: gratuito


Anúncios
Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s