Florianópolis sedia 8ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul

Além da mostra competitiva com 24 filmes, programação gratuita prevê mostra de realizadores indígenas e homenagem ao cineasta Vladimir Carvalho

Imagem

Florianópolis está entre as 27 capitais brasileiras que receberão a 8ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul, que ocorrerá gratuitamente, entre os dias 2 e 7 de dezembro, no auditório do Cesusc. Composto por uma mostra competitiva, uma de realizadores indígenas e uma retrospectiva em homenagem ao cineasta Vladimir Carvalho, o evento é realizado pela Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, em parceria com o Ministério da Cultura. Serão quatro exibições diárias, nos seguintes horários: 8h30, 14h, 16h e 19h30.

A abertura do evento terá início no dia 2, às 19h30, com o curta-metragem A Onda Traz, o Vento Leva, de Gabriel Mascaro e a animação Uma História de Amor e Fúria. Além de contar com a exibição de 38 filmes, a programação se destaca por garantir acessibilidade: toda a filmografia será exibida com closed caption para pessoas com deficiência auditiva e haverá sessões com audiodescrição para pessoas com deficiência visual. Na mostra competitiva, os melhores filmes serão escolhidos pela plateia ao final das sessões.

Política e arte

A 8ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul é realizada oficialmente em todo o território nacional, entre os dias 26 de novembro e 22 de dezembro de 2013, exibindo curtas, médias e longas-metragens em formato digital, que alcançam mais de 600 pontos extras de exibição, por meio de cineclubes, pontos de cultura, institutos federais de educação profissional,universidades, entre outros. Trata-se de uma produção da Universidade Federal Fluminense (UFF), através do Departamento de Cinema e Vídeo, com apoio da OEI, UNIC-RIO, CTAv, EBC e patrocínio da Petrobras e BNDES.

Mostra Competitiva de longas, médias e curtas: são 24 filmes produzidos recentemente no Brasil e outros países da América do Sul, sendo 13 longas, sete médias e quatro curtas, que tratam de diversos temas relacionados aos Direitos Humanos, como inclusão das pessoas com deficiência, diversidade sexual, direito à memória e à verdade, população de rua, entre outros

Mostra Homenagem – Vladimir Carvalho: nascido na Paraíba e radicado em Brasília, Vladimir Carvalho fez do cinema uma forma de pensar e intervir no mundo. Nos últimos 50 anos, dirigiu filmes sempre implicados com os destinos do país e do povo. Como poucos, Vladimir fez do documentário um ato político e poético. Nesta homenagem, cinco de seus mais de 20 filmes serão apresentados: Conterrâneos Velhos de Guerra (1991); Brasília Segundo Feldman (1979); O País de São Saruê (1971); Barra 68 – Sem Perder a Ternura (2001); O Evangelho Segundo Teotônio (1984).

Mostra Cinema Indígena: os quatro filmes escolhidos pela curadoria para a 8ª MCDH na América do Sul são exemplares contundentes da renovação de luta política a partir da apropriação da tecnologia por diversas etnias que constituem os povos indígenas no Brasil.

SERVIÇO

O quê: 8ª Mostra Cinema e Direitos Humanos na América do Sul

Quando: 2 a 7 de dezembro

Onde: Auditório do CESUSC (Rod. SC 401 / Km 10 – Trevo Sto. Antônio de Lisboa )

Acesso para pessoas com deficiência

Entrada Franca

 

 
Anúncios
Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s